China reafirma que pretende retaliar, caso EUA adotem mais tarifas

China reafirma que pretende retaliar, caso EUA adotem mais tarifas

O governo da China reafirmou que pretende retaliar, caso os Estados Unidos levem adiante sua ameaça de impor mais tarifas. O presidente americano, Donald Trump, disse na sexta-feira (7) que avalia impor a punição sobre mais produtos da potência asiática.


Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, afirmou nesta segunda-feira que Pequim "irá definitivamente tomar medidas para salvaguardar seus direitos legítimos", caso Trump vá adiante e confirme a nova rodada de tarifas.

Os governos de Pequim e Washington já impuseram tarifa de 25% sobre US$ 50 bilhões em produtos um do outro, em meio a uma batalha pela política tecnológica. Além disso, os EUA acusam a China de atuar para obter um grande superávit comercial com os americanos. O governo Trump está prestes a decidir se impõe tarifas sobre mais US$ 200 bilhões em produtos chineses.

O presidente americano disse na sexta-feira que considera tarifas sobre mais US$ 267 bilhões em produtos chineses. Isso ampliaria as altas tarifárias para quase todas as exportações chinesas para os EUA.