Cruzeiro encara o Palmeiras em busca de mais uma final na Copa do Brasil

Cruzeiro encara o Palmeiras em busca de mais uma final na Copa do Brasil

O Cruzeiro inicia nesta quarta-feira, contra o Palmeiras, a reta final da sua caminhada rumo ao hexacampeonato da Copa do Brasil. A partida, marcada para às 21h45, no Allianz Parque, é válida pelo confronto de ida da semifinal da competição. A volta será dia 26, no Mineirão. Ao lado do Grêmio, a Raposa é maior ganhadora do torneio nacional.


Palmeiras e Cruzeiro caminharam até agora com o privilégio de ser as duas únicas equipes do Brasil a continuar na disputa de três competições.  Os dois clubes estão também nas quartas de final da Copa Libertadores e conciliam essas competições mata-mata com os compromissos do Campeonato Brasileiro, em que a situação de ambos é bem diferente.


O Palmeiras está na terceira posição, três pontos atrás do líder Internacional (46 a 49). O Cruzeiro peca pela irregularidade e está em sétimo com 33 pontos, 13 a menos do que o alviverde paulista.


“É óbvio que no Campeonato Brasileiro estamos deixando a desejar, mas na Copa do Brasil e na Libertadores estamos bem. É um jogo muito difícil amanhã (nesta quarta), mas temos feito bons jogos fora de casa. Fizemos aqui ano passado no 3 a 3 [contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil]. Temos que jogar concentrados da mesma forma”, ressaltou.


Os adversários de elencos renomados e experientes vão travar um confronto interessante entre os técnicos, ambos gaúchos. O palmeirense Luiz Felipe Scolari e o cruzeirense Mano Menezes são ex-treinadores da seleção brasileira e os dois com mais títulos da Copa do Brasil.


Felipão é o maior campeão do torneio, com quatro taças, duas delas com o Palmeiras. Já Mano é bicampeão, assim como Renato Gaúcho e Levir Culpi. “São equipes que possuem grandes treinadores e elencos de qualidade. Com certeza teremos duas grandes partidas”, disse o meia Hyoran, do Palmeiras.


A Copa do Brasil é para a dupla um torneio importantíssimo na trajetória, por ter sido o primeiro grande trabalho de repercussão nacional. Em 1991, o Criciúma foi campeão do torneio sob o comando de Felipão. Anos depois, em 2004, foi a vez do pequeno XV de Campo Bom (RS), dirigido por Mano, ser semifinalista.


Os dois pouco se enfrentaram na carreira. Apesar de coincidências na trajetória, como Felipão em 2012 ter substituído Mano na seleção brasileira, foram somente duas partidas entre os treinadores gaúchos. Pelo Campeonato Brasileiro de 2014, cada um ganhou uma vez nos confrontos entre Grêmio e Corinthians.


O último encontro entre os dois foi há pouco mais de um mês. Na véspera da estreia pelo Palmeiras, contra o América-MG, Felipão comandou o treino do time em Belo Horizonte, no CT do Cruzeiro, onde conversou com o colega. Um outro duelo pode ser marcado na Libertadores, pois, se as duas equipes passarem pelas quartas de final, vão se enfrentar nas semifinais.


Mistério 


Os times se preparam com treinos fechados. O Palmeiras abriu a atividade apenas por alguns minutos, período em que o meia Bruno Henrique e o atacante Borja não estiveram no campo. Os dois são dúvida por sentirem problemas na panturrilha. Destaque no clássico de domingo, Dudu está confirmado na equipe.


No Cruzeiro, o meia uruguaio Arrascaeta está recuperado de lesão na coxa esquerda e participou da atividade. O time mineiro espera contar com o retorno do zagueiro Dedé, que estava em compromisso com a seleção, nos Estados Unidos.


Ficha técnica


Palmeiras x Cruzeiro


Palmeiras: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique, Moisés, Willian e Dudu; Borja. Técnico: Felipão


Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Manoel (Dedé), Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Barcos (Raniel). Técnico Mano Menezes


Motivo: jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil


Data e horário: 12 de setembro de 2018, quarta-feira, às 21h45


Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)


Árbitro: Wagner Reway (Fifa-MT)


Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO)