Web Analytics
13°C 28°C
Ipatinga, MG

Mineira condenada por atos do 8 de janeiro tem prisão domiciliar revogada e volta ao presídio

Joanita havia sido presa por cerca de 10 meses, mas sua prisão foi convertida para domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica

14/06/2024 às 15h24
Por: Redação
Compartilhe:
Mineira condenada por atos do 8 de janeiro tem prisão domiciliar revogada e volta ao presídio

A juiz-forana Joanita de Almeida, condenada a 16 anos e 6 meses por participação nos atos golpistas de 8 de janeiro de 2023 em Brasília, foi encaminhada ao presídio nesta sexta-feira (14). Joanita estava internada no Hospital Ana Nery, em Juiz de Fora, desde maio deste ano devido a um surto psicótico. O mandado de prisão foi cumprido após decisão do ministro Alexandre de Moraes.

Continua após a publicidade

Joanita havia sido presa por cerca de 10 meses, mas sua prisão foi convertida para domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. Após a condenação em fevereiro, ela entrou com recurso e aguardava o parecer em liberdade até ser hospitalizada. Com a melhora do seu quadro psiquiátrico, conforme indicado por Moraes, e o risco de fuga, foi determinada sua volta ao presídio.

Continua após a publicidade

No processo, Joanita respondeu por crimes como golpe de Estado, dano qualificado, deterioração do patrimônio tombado e associação criminosa armada, entre outros. A defesa de Joanita pediu um exame de insanidade mental, mas a Procuradoria-Geral da República aceitou a decisão de retorno ao presídio.

Continua após a publicidade

Joanita de Almeida era presidente da Associação Assistencial Derlando Ferreira Fernandes, que mantinha contratos com a Prefeitura de Juiz de Fora para prestação de serviços educacionais em creches municipais. Após a divulgação de sua participação nos atos golpistas, o Executivo municipal afirmou que a associação não deve ser confundida com as atitudes individuais de seus membros.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade